top of page

Nove em dez artistas perderam dinheiro durante a pandemia no Brasil

Nove em cada dez artistas ligados ao mercado musical afirmam ter perdido dinheiro durante a pandemia de covid-19. Este é um dos dados da pesquisa "Músicos e Pandemia", realizada em parceria entre a União Brasileira dos Compositores e a ESPM, Escola Superior de Propaganda e Marketing.


A pesquisa ouviu 611 músicos e 37 empresas em dezembro de 2021. 89% dos entrevistados responderam que passaram a ganhar menos dinheiro durante a pandemia.

Este é o caso do músico, compositor e produtor Billy Brandão. O artista disse que a pandemia diminuiu muito os ganhos dele relacionados a shows e gravações. No entanto, Billy conseguiu manter uma parte da renda com outras atividades relacionadas à música, que ele pôde realizar por meio da internet.


Outro dado trazido pela pesquisa aponta que metade dos entrevistados perderam 100% da renda que ganhavam com música antes da pandemia. Um em cada quatro entrevistados afirmou ter perdido até 80% dos rendimentos.

A coordenadora do Núcleo de Pesquisas e Publicações da ESPM Rio, Ana Erthal, disse que os resultados do levantamento foram muito semelhantes aos números obtidos na primeira pesquisa realizada com músicos no final de 2020.


Apesar de a pandemia ter afetado o sustento dos profissionais do mercado musical, a coordenadora de comunicação da União Brasileira dos Compositores, Milla Ventura, destacou que a pesquisa também trouxe um dado positivo: a resiliência e a paixão dos músicos diante de um cenário adverso.


A pesquisa da ESPM também levantou as expectativas dos artistas sobre a volta das apresentações com plateias. 39% dos entrevistados acreditam que os eventos vão ter grande adesão de público, devido à demanda reprimida pelo confinamento. Um número menor de artistas, 11% dos entrevistados, afirma que as apresentações ao vivo vão ter público reduzido, devido ao medo de novas variantes.



1 visualização0 comentário
bottom of page