top of page

Bolsonaro diz que vai propor CPI para investigar Petrobras

Pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro criticou o aumento da gasolina e diesel anunciado pela Petrobras. Bolsonaro afirmou que o governo é contrário a qualquer reajuste nos combustíveis e disse que a medida "pode mergulhar o Brasil num caos".

O presidente lembrou da greve dos caminhoneiros em 2018, e disse que o aumento pode trazer consequências negativas para a economia do Brasil e da população em geral.


Bolsonaro afirmou ainda que vai propor uma CPI Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a Petrobras, incluindo presidente, diretores e os membros do Conselho. A declaração foi em uma entrevista à Rádio 96 FM, de Natal, no Rio Grande do Norte.

Quem também se pronunciou hoje sobre o reajuste, foi o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. No twitter, ele cobrou a a demissão do presidente da Petrobras, José Mauro Coelho.


O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, em nota, disse que já que o governo é contra discutir a politica de preços da Estatal, ele pediu a criação de uma conta de estabilização em tempos de crise.


E o Ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal, definiu que as alíquotas de ICMS dos combustíveis devem ser uniformes em todo o país a partir de 1º de julho.

Em decisão liminar, o ministro estabeleceu que o Estado tem o dever constitucional de transparência na formação do preço dos combustíveis e determinou que Petrobras forneça documentos e atos internos sobre as bases para fixação de preços nos últimos 60 meses.


A Petrobras anunciou nesta sexta-feira reajustes de 5,2% no preço da gasolina e de 14,2% no preço do diesel. Os novos valores entram em vigor a partir deste sábado .

Com o aumento, o preço médio de venda de gasolina para as distribuidoras passa de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro. O último ajuste ocorreu em 11 de março.




2 visualizações0 comentário
bottom of page