Suspensão da prova de vida do INSS precisa ser promulgada por Bolsonaro.

Os mais de 4,9 milhões de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em todo o país que ainda não fizeram a prova de vida terão um refresco: o Congresso Nacional derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro que mantinha o recadastramento anual. Ou seja, a comprovação — que foi retomada em junho passado — voltará a ser suspensa até dezembro de 2021. No Rio de Janeiro, 402.204 beneficiários, não realizaram o recadastramento anual, segundo dados do próprio INSS.


Bolsonaro tinha 48 horas, a contar de segunda-feira, para promulgar a Lei 14.199, de 2021. O veto presidencial ao dispositivo foi derrubado no Senado por 54 votos e na Câmara dos Deputados, por 353.

Fonte: Extra




3 visualizações0 comentário