Frango, porco e ovo: por que os preços dessas proteínas podem subir mais

Com a disparada dos preços da carne bovina em 2020 e a queda da renda das famílias durante a pandemia, o consumidor teve que recorrer a proteínas mais baratas como o frango e o ovo, mesmo com o aumento do valor destes nas gôndolas dos supermercados.


Na prévia da inflação de maio, o frango subiu 14% nos últimos 12 meses. O preço do ovo, por sua vez, avançou 7%, e, dentre as carnes de porco, a linguiça disparou 30% e até mesmo a salsicha ficou 12% mais cara.


A principal queixa dos frigoríficos é com relação à escalada dos preços do milho e da soja no mercado internacional, que tem encarecido a ração dos animais, além dos custos com o diesel e embalagens.

Fonte: G1





3 visualizações0 comentário