Carros para taxistas e pessoas com deficiência terão novas isenções

O sistema que prevê isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados, o IPI, na compra de veículos novos de até 2 mil cilindradas por taxistas e pessoas com deficiência passou por mudanças e começa 2022 com regras revisadas.


Entre as principais alterações na legislação, que existe desde 1995 e foi prorrogada até 2026, estão o preço máximo do carro adquirido por pessoas com deficiência, que passou de R$ 140 mil para R$ 200 mil, e vale também na compra de veículos novos por cooperativas de taxistas. A nova lei passa a atender pessoas com deficiência auditiva e continua valendo para aquelas com deficiência física, visual e mental, além de pessoas com transtorno do espectro autista.


A aposentada Margarida Cardoso Leite, de 66 anos, vive com sequelas da paralisia infantil. Ela conta que sempre teve carros adaptados e que costuma trocar de veículo a cada quatro anos. Mesmo ainda sem saber como as mudanças na lei vão impactar na compra de um novo carro zero quilômetro, ela faz planos e destaca a importância da condução de automóveis por pessoas com deficiência.


O governo federal vetou o artigo do projeto de lei que estendia a isenção do IPI para acessórios instalados em concessionária e não pelas fábricas. O Ministério da Economia alegou que a isenção desses opcionais é um benefício fiscal à parte. Esse veto ainda será analisado pelo Congresso Nacional.



2 visualizações0 comentário